BIOGRAFIA

- Nascido em 2 de Janeiro de 1978 em São Paulo, capital, desde muito cedo teve contato com a música. Começou

os primeiros acordes no violão de seu pai e aos 5 anos ganhou um pequeno teclado aonde compôs a primeira música.

Pouco depois em 1984 ingressou em um curso de piano em uma escola perto de sua casa.

 

- Entre 1990 e 92 ingressa na banda Sus Four como percussionista e em 1996 como baixista na banda Web of Spider.

Inicia a carreira como violeiro em 1996 e ingressa nas bandas Blood Eyes e WhyRock misturando a viola caipira com

as guitarras pesadas do rock.

 

- Atua entre Fevereiro de 2000 e Agosto de 2001 na Orquestra Paulistana de Viola Caipira participando de programas

de TV como "Viola Minha Viola", "Programa Célia e Celma", "Globo Rural",entre outros, além de vários shows pelo

interior de São Paulo. Tornou-se um dos violeiros solistas da orquestra. Entre Agosto de 2001 a Agosto de 2003 foi

regente da Orquestra dos Violeiros de São Paulo.

 

- A partir de Março de 2000 inicia a carreira como professor de viola e violão lecionando a domicílio ou em escolas

de música como a Escola de Música Opus (2000 a 07), Escola livre de Música Pitch & Bend (2001 a 08), Escola

de Música Jam Session (2002 a 03), Núcleo Musical NAM (2003). Desde 2006 oferece o curso de viola e

violão a distância via internet sendo pioneiro no aprendizado online da viola e desde 2008 leciona em seu próprio

escritório na região de Moema, São Paulo (capital)

- Cursou 1 ano de piano em 1984, Opus Escola de Música (violão 1997), SENAC (viola caipira em 2000), Escola de

Música Pitch & Bend (viola caipira em 2000 e 01), UNICSUL (bacharelado em violão em 2001) e FAAM (bacharelado

em composição em 2006 e violão popular de 2014 a 17). Formado bacharel em violão pela FAAM em 2017 atualmente

cursa Cordas Dedilhadas Barrocas na EMESP

 

- Em Junho de 2001 inaugura seu portal na internet (www.juniordaviolla.com.br), hoje grande referência sobre viola

caipira na internet e em 2012 um portal sobre violão (www.oviolao.com.br)

 

- Participou das bandas Sus Four (1990 a 92, 2003 a 2005, 2007 e 2012), Web of Spider (1996), Blood Eyes (1997),

WhyRock (1999 a 00), Forró com Viola (2001 a 03),  Nix Le Plix (2002 a 05 e 2016), Maraska (2005), Electroman

(2005), Why (2008), Destilados Elétricos (2010), Carcaráz (2013 a 2015) e Junior da Violla Experience (2015 a 2017).

 

- Desde 1999 trabalha em carreira solo desenvolvendo apresentações de viola instrumental com o Projeto Violando

Conceitos, com repertorio variando desde composições próprias, a clássicos da música brasileira, blues, rock, música

flamenca, erudito, entre outros gêneros. Utiliza em seus shows efeitos diversos, inclusive pedais de lopping

transformando-se em uma "banda de um homem só". Atua também como artista de rua, principalmente na região

da Avenida Paulista e Parque do Ibirapuera.

 

- Conquistou em 2001 o 7º Festival de Música da UNICSUL com a dupla Lulu e Zé Gaúcha com os prêmios de “1º lugar” e

“melhor arranjo”. Em 2006 ficou em 3º lugar no Festival de Música de Viola Irmãs Volpi, em 2010 recebe do Instituto

Brasileiro de Viola Caipira o Prêmio Rozini de Excelência na Viola Caipira na categoria “Professor” e em 2013 recebe

do mesmo instituto o prêmio na categoria "Violeiro". Foi um dos finalistas do Prêmio Profissionais da Música 2018 na

categoria "Som da Rua"

 

- Teve como mestres Paola Picherzky e Edilson de Lima (violão), Rui Torneze e Nestor da Viola (viola), Mariza Ramirez (harmonia), Fábio Negrone (harmonia funcional), Guilherme de Camargo (viola de arame e viola barroca)

- Lançou três trabalhos: Chão Marcado lançado em 2009, todo gravado em viola instrumental autoral, 

Grandes Clássicos da Música Sertaneja lançado em 2015, com clássicos em versões para viola solo e

Violando Conceitos lançado em 2018 aonde todos os timbres e sonoridades do CD vieram apenas da

viola, simulando sons de baixo, percussão entre outros 

 

- Tornou-se endorse das violas e violões Rozini a partir de Outubro de 2012 e desenvolveu um modelo de

viola 12 cordas junto á fábrica, denominado JV Signature 12 cordas. Também se tornou endorse a partir de

Janeiro de 2014 dos encordoamentos Giannini

 

- Atualmente é um dos maiores divulgadores das antigas violas de 12 cordas, largamente fabricadas até meados

do século passado ao lado de nomes como Heraldo do Monte, Zeca Collares e Ricardo Vignini

No ar desde 15/08/2001 - Todos os direitos reservados ©